Hipotensão e as viagens

Para muitas pessoas que sofrem de tensão arterial baixa (hipotensão arterial), o destino de férias com climas quentes e sufocantes estão fora de questão como destinos de viajem, uma vez que os problemas circulatórios aumentam com o calor.

Naturalmente, para pessoas muito sensíveis ao calor é mais tolerável permanecer num clima moderado. Não obstante, não é necessário que as pessoas que sofrem de hipotensão deixem de tomar banhos de sol e também não ficam proibidas as praias com palmeiras, se se tomarem algumas medidas de precaução. Com simples conselhos pode-se controlar bem a circulação à beira mar e na praia.

Em caso de férias de inverno longe de casa, muitos turistas levam na sua mala roupa demasiado quente. As roupas ligeiras e soltas evitam que o calor se acumule debaixo das mesmas, o que faz com que os vasos sanguíneos se dilatem, causando uma diminuição da tensão arterial.

Se os fármacos o ajudam em alturas de hipotensão, não se esqueça de os levar consigo no seu estojo de primeiros socorros.

 

Na praia

Deitar-se ao sol durante horas irá baixar a sua circulação. Faça antes alguma atividade e também algumas pausas à sombra. À beira-mar, elimina-se muita água através do suor, sem repararmos. Por este motivo, assegure-se que bebe líquidos suficientes e que preenche também as reservas vazias de sal comendo alguns aperitivos salgados.

Durante uma visita a um museu ou passeando pela cidade, não permaneça imóvel durante muito tempo; pelo contrário, caminhe para cima e para baixo lentamente, ou mova-se para cima e para baixo sobre os metatarsianos. Deste modo, a denominada bomba muscular na barriga das pernas faz com que o sangue das pernas seja bombeado de novo.

Mesmo que a cozinha regional seja muito tentadora: as grandes refeições, cheias de gordura depositam-se no sangue da cavidade abdominal durante muito tempo. Em vez disto, coma pequenas porções de comida ligeira ao longo do dia.

 

No avião

O ar num avião é ligeiro e seco: com uma humidade de 3%-10%, o clima é similar ao de um deserto situado a uma altitude de 3,000 metros.

O fornecimento reduzido de oxigénio durante o voo, juntamente com a desidratação do corpo e a ausência de movimento podem causar uma descida na tensão arterial. Por esse motivo, beba pelo menos 100 mililitros por hora (corresponde a um pequeno copo), mesmo que não sinta sede. Também se recomenda água mineral ou sumos. Deve evitar-se álcool e café porque desidratam ainda mais. As meias de compressão elástica previnem os problemas circulatórios e tromboses. Além disso, não tome comprimidos para dormir e tranquilizantes.

 

No hotel

Temperaturas quentes durante a noite podem intensificar os problemas da descida de tensão arterial ao levantar e provocar cansaço de manhã. Por isso, leve o seu tempo, e sente-se na borda da cama por alguns momentos antes de se levantar definitivamente.

Planeie o seu dia com atividades atléticas. Ajudá-lo-ão a adaptar-se ao clima. São ideais os desportos de resistência como nadar (por exemplo, na piscina do hotel) ou caminhar rapidamente (na praia, de manhã ou de tarde, por exemplo). Durante os primeiros dias deve fazer exercícios suaves, como marcha ou aeróbica.