Marcha nórdica e a hipertensão

Em pacientes hipertensos recomenda-se a prática de marcha nórdica.

A marcha nórdica é um desporto que exercita mãos e pés. Os pés caminham e as mãos guiam os bastões. Portanto não só se movem as pernas como também os braços. Tal promove o condicionamento ósseo e muscular.

O tamanho e a potência do coração aumentam e a longo prazo o coração e a circulação sanguínea são aliviados, pois a tensão arterial em geral é reduzida. São necessários menos batimentos cardíacos para fornecer oxigénio suficiente ao corpo

Além disso, as articulações dos pés e joelhos suportam menos peso, já que quase 20% do peso do corpo é distribuído pelos bastões.

A bomba muscular da perna é ativada através do trabalho dos pés. Tal reforça o transporte do sangue para o coração. Pode impedir-se a estagnação do sangue nas pernas e doenças venosas.


Equipamento:

  • Utilize bastões de carbono já que são particularmente leves e tem uma baixa vibração.
  • O valor de referência para o comprimento das hastes é a altura do corpo em cm x 0,7. Braço e antebraço devem estar em ângulo reto, com as varas perpendiculares ao solo.
  • Para que as articulações sejam expostas a menos stress, use sapatos com um bom amortecimento 
  • Use roupas respiráveis. Com o tempo frio recomenda-se o uso de várias peças de roupa fina. 

O que se deve ter em conta ao praticar marcha nórdica 

  • Um treino adequado 3 vezes por semana com uma duração de 30-40 minutos
  • Para evitar lesões é necessário uma técnica de marcha correta. Pode aprender a técnica correta em cursos especiais  
  • A intensidade do treino deve ser aumentada lentamente
  • No início do treino a velocidade e o tamanho do passo devem aumentar gradualmente. No final do treino é importante reduzir os passos lentamente. A sessão de treino deve finalizar com um alongamento dos músculos das pernas e do pescoço.

A hipertensão e o desporto