Medicamentos usados para tratar a hipotensão

Vários grupos de substâncias ativas podem aumentar ligeiramente a tensão arterial, aliviar os sintomas da tensão arterial baixa e prevenir as vertigens. No entanto, todas as terapias que incluem medicamentos podem causar efeitos secundários indesejáveis (tal como tensão arterial alta, por exemplo). Por esse motivo, deve tentar em primeiro lugar reduzir os sintomas da tensão arterial baixa sem medicamentos.

Simpaticomiméticos
Os medicamentos neste grupo são frequentemente usados para tratar a hipotensão. De modo similar aos mensageiros próprios do corpo, a adrenalina e a noradrenalina, aumentam o retorno do sangue ao coração e estimulam o batimento cardíaco. Os possíveis efeitos secundários são, entre outros, taquicardia, alterações do ritmo cardíaco e transtornos na micção. Os simpaticomiméticos não devem ser usados em casos de doença cardíaca coronária, glaucoma, aumento da glândula prostática, hipertiroidismo, durante o primeiro trimestre de gravidez, e se pratica algum desporto profissional (prova de dopagem positiva).

Este grupo inclui epinefrina, metilsulfato de amezinio, midodrina, norfenefrina, foledrina e oxilofrina.

Fludrocortisona
A fludrocortisona é uma hormona sintética do córtex suprarrenal (mineralocorticoide). No rim previne a eliminação de sal e água, causando o aumento do volume de sangue e consequentemente da tensão arterial. A fludrocortisona aplica-se principalmente a pacientes com problemas circulatórios ao levantar-se e cuja pulsação não aumenta em compensação (hipotensão ortostática assimpaticotónica).

 

Dihidroergotamina
A dihidroergotamina é um vaso constritor, que contrai as grandes veias. Esta ação melhora o retorno do sangue ao coração e previne problemas circulatórios ao levantar-se. Por este motivo, a dihidroergotamina aplica-se principalmente em casos de hipotensão ortostática simpaticotónica, o problema circulatório mais frequente que conduz a quedas induzidas pela circulação (síncopes).

Eritropoietina
A eritropoietina (epoietina alfa ou epoietina beta) é uma hormona que estimula a maturação dos glóbulos vermelhos (eritrócitos) na médula óssea. Os eritrócitos asseguram o transporte de oxigénio no sangue. Em pacientes que sofrem de hipotensão ortostática grave e não respondem a outros fármacos, a eritropoietina pode diminuir os sintomas.

O que é a hipotensão ?